CONHECIMENTO DO USO DO LEVONORGESTREL ENTRE ACADÊMICAS DOS CURSOS DE ENFERMAGEM E ODONTOLOGIA, EM UMA FACULDADE DO INTERIOR PAULISTA

  • Jussara Britto Batista GONÇALVES Fundação Municipal de Educação e Cultura - Funec
  • Francisco de Assis SILVA Fundação Municipal de Educação e Cultura - Funec
  • Rafaela Matos de CARVALHO Fundação Municipal de Educação e Cultura - Funec
Palavras-chave: SUS, Medicamento, Saúde

Resumo

O estudo teve por objetivo avaliar o conhecimento do uso de levonorgestrel popularmente denominado “pílula do dia seguinte” pelas acadêmicas dos cursos de Enfermagem e Odontologia. Foi realizada uma pesquisa de campo, utilizando como método a aplicação de um questionário contendo 07 questões sobre o tema proposto. Baseado no critério de inclusão, foram selecionadas 58 universitárias sendo todas maiores de 18 anos. Verificou-se que 90% das universitárias conheciam o método contraceptivo levonorgestrel. O conhecimento sobre o método se deu por meio de diversas respostas, entre elas, 32% conheceram o método por meio de profissionais da saúde, 26% por amigos e 17% por meio da internet. Contudo, em relação à utilização do método, 70,5% já utilizaram várias vezes, porém a maioria adquiriu sem receita ou orientação profissional. Os dados revelam que o método está sendo utilizado de forma insegura por sua aquisição facilitada, o que possibilita o uso consecutivo sem orientações profissionais, podendo causar posteriores danos à saúde.

Referências

ALVES, C. A.; BRANDAO, E. R. Vulnerabilidades no uso de métodos contraceptivos entre adolescentes e jovens: interseções entre políticas públicas e atenção à saúde. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro,v. 14, n. 2, p. 661-70, abr. 2009. Disponível em:. Acesso em: 06 fev. 2017.

BRANDAO, E. R. et al."Bomba hormonal": os riscos da contracepção de emergência na perspectiva dos balconistas de farmácias no Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v.32, n.9, set. 2016. Disponível em . Acesso em 06 fev. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Protocolo para utilização do Levonorgestrel. Brasília: MS, 2013.

_______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Anticoncepção de emergência: perguntas e respostas para profissionais de saúde. 2 ed. Brasília: MS, 2011.

_______.Anticoncepção de emergência; Ano: 2010 – Disponível em: Acesso em: 12 set, 2014.

_______. Ministério da Saúde. Saúde Brasil: uma análise da situação de saúde no Brasil. Brasília: MS, 2005.

_______. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral a Saúde da Mulher: Princípios e Diretrizes. Brasília: MS, 2004. (Série C. Projetos, Programas e Relatórios). Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nac_atencao_mulher.pdf>. Acesso e, 12 set. 2016.

_______. Ministério da Saúde. Prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência sexual contra mulheres e adolescentes. 3.ed. Brasília: MS, 1999.

CAVALCANTE, M. de S. Perfil de utilização de contraceptivo de emergência a partir de um serviço de atendimento farmacêutico de uma rede de farmácias comunitárias. 2009. 90 f. (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.

DREZETT, J. Contracepção de emergência: normativas, usos, mitos e estigmas. In: ARILHA, M., LAPA, T. S., PISANESCHI, T. C. Contracepção de emergência no Brasil e América Latina: dinâmicas políticas e direitos sexuais e reprodutivos. São Paulo: Oficina Editorial, 2010. p. 63-89.

FAÙNDES, A.; BRACHE, V.; ALVAREZ, F. Emergency contraception--clinical and ethical aspects. Gynecol. Obstet, n.82, n.3, p.297-95, 2003.

SILVA, A. de S. N. et al. Início da vida sexual em adolescentes escolares: um estudo transversal sobre comportamento sexual de risco em Abaetetuba, Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude, Ananindeua, v. 6, n. 3, p. 27-34, set. 2015. Disponível em: . Acessos em: 06 fev. 2017.

SPINELI, M. B. A. S et al. Características da oferta de contracepção de emergência de na rede básica de saúde do Recife, nordeste do Brasil. Saúde e Sociedade, São Paulo, v.23, n. 1, p. 227 – 37, 2014. Disponível em: . Acesso em: 06 de fev. 2017.

WHO. World Health Organization. Emergency contraception. Report. TechnicalReport Series, 244. Disponível em :< http://www.who.int/mediacentre/factsheets/ fs244/en>Acesso em: 12 set, 2014.
Publicado
2018-03-22
Como Citar
GONÇALVES, J., SILVA, F., & CARVALHO, R. (2018). CONHECIMENTO DO USO DO LEVONORGESTREL ENTRE ACADÊMICAS DOS CURSOS DE ENFERMAGEM E ODONTOLOGIA, EM UMA FACULDADE DO INTERIOR PAULISTA. REVISTA FUNEC CIENTÍFICA - ENFERMAGEM - ISSN 2526-5628, 1(2), 14-24. https://doi.org/10.24980/rfcenf.v1i2.2181