RECICLAGEM NA CONSTRUÇÃO CIVIL - FABRICAÇÃO DE TIJOLOS COMPOSTOS POR GARRAFAS PETS

  • Alex Tedeschi PORTUGAL Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Sérgio Aparecido CAMPANHOLO JÚNIOR Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Jhone Cândido SILVA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Rogério Silva GARCIA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Sustentabilidade, Tijolo, Construção

Resumo

INTRODUÇÃO: O projeto apresentado propõe a reciclagem da garrafa pet aplicado na substituição do solo para a fabricação de tijolos. Seu processo de fabricação não exige a queima em forno, não polui o ar e evita o desmatamento. Assim não elimina resíduos tóxicos no meio ambiente. OBJETIVO: Fabricar tijolos compostos por garrafas pets. Desenvolver uma tecnologia metodológica experimental apropriada para utilização das garrafas pets nos projetos de construções sustentáveis. Avaliar as características mecânicas dos tijolos produzidos. Submeter os tijolos pets produzidos a ensaio de resistência a compressão simples aos 7, 14, 21, 28 e 35 dias de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas. Comparar a viabilidade do tijolo pet com os demais produtos do mercado. METODOLOGIA: A metodologia apresentada no projeto segue as seguintes etapas: - Visita técnica na olaria; - Ensaios práticos e laboratoriais: Teste de retenção de água; Teste de sedimentação; Ensaio da caixa; Teste de adesão; Teste de rigidez; Ensaio de peneira: teor de umidade; Amostra de solos; Umidade higroscópica; Massa específica e unitária; Análise granulométrica; Compactação Proctor; Limite de liquidez e plasticidade; Impurezas orgânicas no solo; Absorção de água; Determinação do traço; Cura; Determinação das dimensões; Resistência a compressão simples; Viabilidade. RESULTADO: Os ensaios práticos e laboratoriais atenderam todos os requisitos de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas. A resistência média dos tijolos pets ficou acima de 4,75 Mpa, considerado tijolo estrutural e o estudo de viabilidade apontou que o custo dos tijolos pets é menor que a metade do custo comparado com os produtos do mercado. CONCLUSÃO: Conclui-se que os tijolos pets superaram as expectativas e metas estabelecidas no início do projeto, comprovado com resultados superiores de resistência mecânica alcançados nos ensaios. A substituição do material reciclável por solo na composição foi de 75%, tornando a produção do tijolo intrínseco à questão da sustentabilidade.

Publicado
2018-05-25
Como Citar
PORTUGAL, A. T., CAMPANHOLO JÚNIOR, S. A., SILVA, J. C., & GARCIA, R. S. (2018). RECICLAGEM NA CONSTRUÇÃO CIVIL - FABRICAÇÃO DE TIJOLOS COMPOSTOS POR GARRAFAS PETS. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3259