INVENTARIAMENTO DA ENTOMOFAUNA EM ÁREAS DE MATA TURÍSTICA E MATA NATIVA

  • Heloá Tayane do Nascimento BORGES
  • Robson Silva dos SANTOS
  • Eliana do Amaral GIMENEZ
Palavras-chave: Inventário, Entomologia, Mata turística, Mata nativa

Resumo

INTRODUÇÃO: O estudo dos insetos é de fundamental importância nos ecossistemas terrestres, principalmente por serem polinizadores, dispersores de sementes, reciclagem de nutrientes, revolvimento do solo, entre outros. O inventário da entomofauna é relevante por permitir monitoramento e prevenção de impactos caudados pela entropia e que possam causar algum tipo de desequilíbrio. OBJETIVO: O presente trabalho teve como objetivo o inventariamento dos insetos em duas áreas, um fragmento de mata turística (Parque das Águas Claras), e outro de mata nativa (Fazenda São Marcos). METODOLOGIA: O estudo foi conduzido entre os meses de maio a junho de 2017, e constou com levantamentos semanais, totalizando 08 coletas em cada fragmento. Utilizou-se armadilhas de queda do tipo Pit fall, sem iscas, feitas com garrafas pet, dispostas em uma fileira com 10 unidades por fragmento à nivel do solo. RESULTADO: Foram registradas seis ordens no fragmento de mata turística (Hymenoptera, Coleoptera, Orthoptera, Blattodea, Diptera e Lepidoptera) e oito ordens (Hymenoptera, Coleoptera, Orthoptera, Blattodea, Diptera, Lepidoptera, Dermaptera e Hemiptera) no fragmento de mata nativa. A ordem Hymenoptera (Formicidae) foi a mais abundante nos dois ambientes, maior no fragmento de mata turística, fato que se dá pela sua ocupação em quase todo território mundial, por serem de fácil adaptação e possuírem hábitos alimentares generalizados. A ordem Lepidoptera foi a segunda mais abundante no fragmento de mata nativa. Hemiptera e Dermaptera estavam presentes apenas na mata nativa. CONCLUSÃO: O presente trabalho é consistente com a antropização. O fragmento de mata turística apresentou maior abundância de insetos em relação a nativa; isto é, de se esperar, pois, mostrou-se mais alterada, enquanto que no fragmento de mata nativa pode-se observar maior riqueza de ordens. Essas comparações são encontradas nas bibliografias. Futuramente deve-se traçar estratégias na área turística, para melhorar a vegetação.

Publicado
2018-05-22
Como Citar
do Nascimento BORGES, H. T., Silva dos SANTOS, R., & do Amaral GIMENEZ, E. (2018). INVENTARIAMENTO DA ENTOMOFAUNA EM ÁREAS DE MATA TURÍSTICA E MATA NATIVA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3201