EDUCAÇÃO AMBIENTAL: IMPLANTAÇÃO DA HORTA ESCOLAR E ANÁLISE DA INTERAÇÃO INSETO-PLANTA

  • Robson Silva dos SANTOS
  • Bárbara Estrogueia RODERO
  • Pedro Luiz Scurciatto ARAUJO
  • Beatriz Nogueira de LIMA
  • Eliana do Amaral GIMENEZ
Palavras-chave: Educação ambiental, Horta escolar, Insetos, Hortaliças

Resumo

INTRODUÇÃO: A horta escolar é um instrumento importante para vivenciar a interdisciplinaridade na prática, pois aborda recursos naturais, espaço, água, solo, plantas, insetos, alimentação, entre outros. Os insetos são fundamentais para reprodução das plantas e dispersão de sementes, outros são consideradas pragas e podem ser capazes de comprometer ou até mesmo extinguir uma população de plantas. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi aplicar metodologias de ensino em educação ambiental, utilizando a horta escolar e sua correlação com os insetos, visando uma aprendizagem de alfabetização ecológica. METODOLOGIA: Esta atividade foi realizada com os alunos do 7º ano de uma escola municipal supervisionados por bolsistas do programa PIBID - Ciências. Inicialmente foram construídos quatro canteiros, medindo 4 metros de comprimento por 0,5 metros de largura utilizando terra vegetal como adubo. As mudas de hortaliças utilizadas para o plantio foram: alface, rúcula, almeirão, cebolinha, coentro e berinjela. Com relação ao manejo da horta, foi feito a irrigação, retirada de plantas invasoras e observação de insetos e pragas, envolvendo os alunos em todos os processos. RESULTADO: Foram observadas interações de inseto-planta nas mudas de rúcula com as formigas cortadeiras ou saúva (Atta texana), 14 dias após o plantio. Também foram visualizados ovos e lagartas da Borboleta-da-couve (Ascia monuste). No final da quarta semana de observação, as formigas dizimaram todas as mudas de rúcula, e as lagartas consumiram um décimo das folhas de couve, sendo ambas uma relação de herbivoria. Não foram observados outros insetos durante o período de acompanhamento. CONCLUSÃO: As espécies de hortaliças de folhas foram, portanto, as mais vulneráveis ao ataque dos insetos. Concluiu-se que a implantação de uma horta escolar, além de contribuir para o consumo de alimentos mais saudáveis e o desenvolvimento de uma consciência ambiental, serve como local para práticas e experimentações que facilitam a aprendizagem, pois constituem uma metodologia ativa de ensino.

Publicado
2018-05-22
Como Citar
Silva dos SANTOS, R., Estrogueia RODERO, B., Scurciatto ARAUJO, P. L., Nogueira de LIMA, B., & do Amaral GIMENEZ, E. (2018). EDUCAÇÃO AMBIENTAL: IMPLANTAÇÃO DA HORTA ESCOLAR E ANÁLISE DA INTERAÇÃO INSETO-PLANTA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3194