ATENÇÃO EM SAÚDE DO HOMEM TRABALHADOR NA ÁREA DE TRANSPORTE:RELATO DE EXPERIÊNCIA

  • Joyce Cristina LEME Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Elane Firmino de SOUSA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Francielledos Santos Barbosa IANELI Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Rafael Guerra de AQUINO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Saúde, Homem, Promoção, Prevenção, Primária

Resumo

INTRODUÇÃO: O trabalho do caminhoneiro é uma prática livre e autônoma, contribuindo
para seu crescimento e evolução, suprindo suas necessidades e carências. Esses trabalhadores
sofrem influências de alguns fatores de risco à saúde, trabalho e estilo de vida, em decorrência
do exercício da sua atividade profissional. O horário de trabalho é um ponto a ser avaliado,
pois muitos motoristas trabalham em horário irregular e acabam adotando hábitos não
saudáveis ''beliscar'' principalmente alimentos que constituem fontes de lipídeos e bebidas
descafeinadas. Além disso, é bastante comum entre os motoristas o uso de álcool e drogas
para a redução do sono e cansaço, pois muitos precisam cumprir horários. OBJETIVO:
Relatar a experiência vivenciada no desenvolvimento de ações em saúde diretamente com os
caminhoneiros. METODOLOGIA: Trata-se de um relato de experiência, onde foram
desenvolvidas ações em saúde diretamente com caminhoneiros, uma atividade cuja finalidade
foi estreitar relação com serviço de saúde, onde abordados e orientados sobre hábitos
alimentares saudáveis, prevenção de infecção sexualmente transmissível e distribuição de
panfletos educativos e preservativos masculino. E a importância da prática da atividade física.
Foi utilizado um questionário com perguntas seletivas sobre a saúde do homem em geral.
RESULTADO: A idade dos caminhoneiros foi de 30 a 69 anos. A maioria dorme de 3 a 8
horas/dia, apresentam sobrepeso e obesidade e risco para desenvolvimento de doenças
cardiovasculares. O tempo do sono teve associação com o colesterol e diabetes mellitus. A
média de refeições realizadas por dia foi de 3 a 8 refeições diárias, prevalecendo café da
manhã, almoço e jantar, consumo de bebidas alcoólicas, consumo de drogas,a maioria possui
parceiras fixas. CONCLUSÃO: A ação desenvolvida possibilitou divulgações sobre as formas
de prevenção e fatores de risco sobre as doenças, relacionadas, além de contribuir com a
reflexão acadêmica e da sociedade sobre esse assunto.

Publicado
2018-05-22
Como Citar
LEME, J. C., SOUSA, E. F. de, IANELI, F. S. B., & AQUINO, R. G. de. (2018). ATENÇÃO EM SAÚDE DO HOMEM TRABALHADOR NA ÁREA DE TRANSPORTE:RELATO DE EXPERIÊNCIA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3189