ASPECTOS MEDIADORES E DESENCADEADORES DA SÍNDROME DE BURNOUT NOS COLABORADORES DA ENFERMAGEM

  • Andreza Alves PRONI Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Luciana PEREIRA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Angelita Arantes da SILVA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Elena Carla Batista MENDES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Síndrome de Burnout, Enfermagem, Saúde

Resumo

INTRODUÇÃO: Síndrome de Burnout é uma uma palavra inglesa que refere a algo que
deixou de funcionar por esgotamento, sendo um problema que atinge profissionais,
principalmente aqueles direcionados a atividades do cuidar. Esta síndrome admite concepção
multidimensional, cuja manifestação caracteriza-se por estresse emocional, redução da
realização pessoal no trabalho e despersonalização própria. Os profissionais da enfermagem
estão susceptíveis ao desenvolvimento desta Síndrome, por serem colaboradores da saúde e
obterem uma carga de trabalho exaustiva. OBJETIVO: Identificar os fatores que
desencadeiam a Síndrome de Burnout, por meio de artigos científicos relacionados ao tema.
METODOLOGIA: Trata-se de um estudo descritivo do tipo pesquisa bibliográfico, que para o
desenvolvimento deste estudo e alcance dos objetivos propostos optou-se por este tipo de
pesquisa em artigos científicos. RESULTADO: Foram analisados 63 artigos na bibliografia
encontrada dos descritores escolhidos, somente 10 artigos foram selecionados, após análise,
estes artigos foram divididos em três grupos que abordaram os aspectos mediadores e
desencadeadores da Síndrome de Burnout nos profissionais de Enfermagem. Os determinados
grupos abordaram o surgimento da síndrome, a saúde psicossocial dos colaboradores de
enfermagem e os fatores associados a Síndrome de Burnout. CONCLUSÃO: Após o
desenvolvimento desta pesquisa bibliográfica, considera-se que nos últimos anos a Síndrome
de Burnout vem sendo identificada com frequência nas equipes de enfermagem causando
danos mentais, físicos e sociais de modo que interferem na qualidade de vida dos
colaboradores. Portanto, constatou-se que o principal desencadeador relacionado a doença
envolve desde os aspectos organizacionais hospitalares até a longa jornada de trabalho, não
tendo um diagnóstico precoce para interferir nos fatores determinantes visando assim uma
melhor qualidade de vida aos colaboradores. Neste caso cabem aos gestores de enfermagem
propiciar a qualidade no ambiente de trabalho, o dimensionamento correto de enfermeiros
para determinados setores, política de recursos humanos, implementando medidas preventivas
às causas da síndrome.

Publicado
2018-05-21
Como Citar
PRONI, A. A., PEREIRA, L., SILVA, A. A. da, & MENDES, E. C. B. (2018). ASPECTOS MEDIADORES E DESENCADEADORES DA SÍNDROME DE BURNOUT NOS COLABORADORES DA ENFERMAGEM. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3139