POLÍTICA DE MANUTENÇÃO DE PESSOAS COMO ESTRATÉGIA E DIFERENCIAL COMPETITIVO DAS ORGANIZAÇÕES: ESTUDO DE CASO EM UM INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DO MUNICÍPIO DE FERNANDÓPOLIS(SP)

  • Wellington DELATIM Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Jéssica Francielli ALUISIO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Fabiola Aparecida CORDEIRO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Rodrigo Fabiano da SILVA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Clayton Aparecido Cardoso de MORAES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Estratégia, Motivação, Satisfação

Resumo

INTRODUÇÃO: Com as constantes mudanças no mercado, o ambiente tornou-se mais
competitivo e acirrado, forçando as organizações a buscarem novas alternativas na gestão de
pessoas. A manutenção dentro das empresas gera condições ambientais e psicológicas
satisfatórias para que os colaboradores estejam motivados no trabalho. Estar motivado nos
induz a comportamentos influenciados por desejos, necessidades e vontades que contribuem
positivamente para a realização das atividades organizacionais, melhora contínua nos
processos, superação de barreiras, alcance e busca de novos desafios e metas. OBJETIVO: O
objetivo desse estudo é evidenciar a importância da motivação dentro da manutenção de
pessoas como estratégia competitiva em uma instituição financeira situada no município de
Fernandópolis – SP. METODOLOGIA: A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica,
com base em livros e sites. Posteriormente, utilizaram-se dados qualitativos, através de um
questionário formulado de acordo com as pesquisas anteriores. RESULTADO: Para uma
empresa de sucesso, é necessário que os gestores identifiquem os reais estímulos internos e
externos da motivação dentro das equipes, fazendo das forças individuais um grande trabalho
coletivo. Este diferencial reflete na qualidade do trabalho, num ambiente agradável e em
pessoas comprometidas e satisfeitas. A manutenção e motivação são uns dos papéis principais
dos líderes, e dentro das instituições bancária, não é diferente, o processo de satisfação dos
envolvidos requer também estratégias de melhoria no desempenho de todos, aperfeiçoamento
de resultados e busca de novas alternativas. CONCLUSÃO: Considerando a valorização da
gestão de pessoas atualmente, a motivação se torna fundamental e deve se integrar de forma
eficaz a todo sistema da empresa. Essa estratégia se transforma em um diferencial
competitivo, resultando em colaboradores mais comprometidos, com qualidade de vida,
satisfeitos, responsáveis e que encontram na empresa a segurança para sua realização e
progresso profissional.

Publicado
2018-05-21
Como Citar
DELATIM, W., Francielli ALUISIO, J., Aparecida CORDEIRO, F., Fabiano da SILVA, R., & Aparecido Cardoso de MORAES, C. (2018). POLÍTICA DE MANUTENÇÃO DE PESSOAS COMO ESTRATÉGIA E DIFERENCIAL COMPETITIVO DAS ORGANIZAÇÕES: ESTUDO DE CASO EM UM INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DO MUNICÍPIO DE FERNANDÓPOLIS(SP). ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3108