EDUCAÇÃO FÍSICA E DEFICIÊNCIA AUDITIVA

  • Douglas Fernando POLLO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Mariane Olivio Ferreira CARDOSO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Raquel Magalhães MEDEIROS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Lourdes Aparecida MARTINS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Deficiência auditiva, Inclusão, Educação física

Resumo

INTRODUÇÃO: O presente estudo visa entender de que maneira as escolas de ensino público
preparam o ambiente escolar para receber alunos surdos ou com deficiência auditiva e como
os professores de educação física enfrentam os desafios de incluir esses alunos em suas aulas,
mesmo que tenham sido capacitados durante a vida acadêmica para trabalhar a inclusão.
OBJETIVO: A partir destas constatações a pesquisa desenvolve-se com o objetivo de detectar
quais as dificuldades que os professores enfrentam para se adaptar á nova realidade
educacional e social relacionada a inclusão de deficientes auditivos no âmbito escolar.
METODOLOGIA: Este estudo foi desenvolvido por meio de pesquisa bibliográfica.
RESULTADO: Acredita-se que quando o assunto é inclusão criam-se algumas discussões em
relação aos professores, pais e alunos, pelo fato de que a maioria da população não está
preparada para trabalhar com a questão da inclusão, hoje os professores tem a função de
valorizar a cultura corporal do movimento, fazendo com que as aulas sejam um espaço para
todos promovendo a inclusão, poucos educadores se dispõem a atuar com a educação especial
e são poucos os alunos com necessidades especiais que se interessam em participar das aulas
práticas de educação física, esses educadores encontram desafios para incluir alunos surdos
por conta da comunicação professor/aluno, as aulas de educação física podem contribuir em
vários aspectos do desenvolvimento do aluno surdo e influenciar diretamente na
aprendizagem dessas crianças. CONCLUSÃO: Seria de grande valor para o desenvolvimento
do deficiente auditivo inserido no ensino regular se houvesse um interesse maior dos poderes
públicos em capacitar professores, investir em materiais e espaços adaptados, incluir no
conteúdo escolar aulas de libras para alunos ouvintes e especiais trabalhando assim, a
socialização de todos.

Publicado
2018-05-21
Como Citar
POLLO, D. F., CARDOSO, M. O. F., MEDEIROS, R. M., & MARTINS, L. A. (2018). EDUCAÇÃO FÍSICA E DEFICIÊNCIA AUDITIVA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3089