TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: ESTRATÉGIAS FAMILIARES DE ENFRENTAMENTO

  • Amanda Ribeiro REZENDE Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Jessica Samara da Silva LIMA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Mariane Marques BARBOSA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Marco Antonio Martins dos SANTOS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Rafaela Aparecida ANDRÉ Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Elaine Doro Mardegan COSTA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: TEA, Estratégias, Coping

Resumo

INTRODUÇÃO: O presente artigo tem como objetivo apresentar as principais estratégias
utilizadas pelas famílias com filhos diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista por
meio de análise de artigos. OBJETIVO: Apresentar as principais estratégias utilizadas pelas
famílias com filhos diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista no dia a dia para lidar
com as dificuldades. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa de revisão integrativa
sistematizada por meio de análises de três artigos disponíveis no banco de dados eletrônicos
Scielo. RESULTADO: Sendo tais artigos publicados entre 2005 e 2011, tendo sido feitas
algumas pesquisas: na primeira participaram 30 mulheres entre 30 e 56 anos cujos filhos
apresentam diagnósticos de TEA, realizou-se uma entrevista semiestruturada com o objetivo
de encontras as principais dificuldades causadas pelo comportamento de seus filhos e quais
estratégias elas ais usam para lidar com tal situação. Referente às estratégias dessas mulheres
para lidas com as suas próprias emoções e estresses, as respostas mais frequentes foram:
busca de apoio social e religioso, distração, inação - que é a falta de atividade- e evitação -
uma forma de não enfrentar os problemas. No Segundo artigo foi feita uma pesquisa em que
50 pais de crianças e jovens autistas foram entrevistados. Os pais preencheram questionários e
para a análise dos dados recorreu-se a técnicas de estatística descritiva e inferencial. O
terceiro estudo foi feito por meio de pesquisa bibliográfica, analisando diversos artigos
relacionados as estresse nas famílias com esse mesmo diagnóstico. CONCLUSÃO:
Concluímos que cuidar de um jovem diagnosticado com o Transtorno do Espectro Autista
pode ser difícil e estressante, por isso a necessidade de se orientar os pais para uma melhor
forma de lidarem com seus filhos e preservarem a própria saúde mental.

Publicado
2018-05-17
Como Citar
Ribeiro REZENDE, A., da Silva LIMA, J. S., Marques BARBOSA, M., Antonio Martins dos SANTOS, M., Aparecida ANDRÉ, R., & Doro Mardegan COSTA, E. (2018). TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: ESTRATÉGIAS FAMILIARES DE ENFRENTAMENTO. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=3045