ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA NA SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ

  • Silmara de OLIVEIRA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Tayna Murrielle Bessao da Silva SOUZA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Cristiane Renata de Arruda SILVA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Fabiana Cristina Souza Mendes CAMILO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Sindrome de Guillain-barré, Intervenção neuromotora, Abordagem da Fisioterapia

Resumo

INTRODUÇÃO: A síndrome de Guillain-Barré é caracterizada por uma patologia autoimune
definida como polirradiculopatiadesmielinizante com comprometimento inflamatório agudo
ou subagudo dos nervos periféricos e cranianos, levando a debilidade simétrica, progressiva e
ascendente dos membros. Na qual a abordagem da fisioterapia tem um grande significado na
reabilitação, como preservação das funções dos músculos e das articulações, com a intenção
de prevenir a rigidez muscular, tendo em vista a melhora da função respiratória. OBJETIVO:
O objetivo da pesquisa foi descrever por meio de uma revisão integrativa a abordagem da
fisioterapia na Síndrome de Guillain-Barré, disponibilizando auxílio teórico sobre o referido
assunto, fornecendo fomento a profissionais e acadêmicos da área. METODOLOGIA: A
revisão integrativa inclui análise de pesquisas relevantes que dão suporte para tomada de
decisões e a melhoria da pratica, possibilitando a síntese do estudo do conhecimento de um
determinado assunto, além de apontar lacunas do conhecimento que precisa ser preenchidas
com a realização de novos estudos. RESULTADO: Constatou-se então que a reabilitação do
paciente deve ser dividida em dois estágios fundamentais, primeiro após a alta hospitalar,
evitando complicações no período de imobilização no leito, segundo momento, deve-se inserir
o recondicionamento funcional para melhora das funções. A intervenção neuromotora após o
período de imobilização evitara os efeitos deletérios como encurtamento do tecido conjuntivo
e atrofia muscular. CONCLUSÃO: Desta forma conclui-se que o tratamento fisioterapêutico
se faz relevante em pacientes com Síndrome de Guillain-Barré, favorecendo a independência
dos mesmos em suas atividades de vida diária, reduzindo assim o índice da mortalidade dos
pacientes graças ao início precoce do tratamento.

Publicado
2018-05-15
Como Citar
OLIVEIRA, S. de, SOUZA, T. M. B. da S., SILVA, C. R. de A., & CAMILO, F. C. S. M. (2018). ABORDAGEM DA FISIOTERAPIA NA SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=2986