TRANSTORNOS ALIMENTARES E INSATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL: A POSSIBILIDADE DE INTERVENÇÃO DA NUTRIÇÃO

  • Natalí Araujo DANTAS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Pâmela Zamzel FERREIRA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Regina Maria de SOUZA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Nutrição, Transtornos alimentares, Anorexia, Bulimia

Resumo

INTRODUÇÃO: Os transtornos alimentares são divididos em duas esferas principais:
anorexia nervosa (AN) e bulimia nervosa (BN). A AN é uma doença psiquiátrica, um
distúrbio alimentar, em que ocorre a redução e até mesmo a eliminação da alimentação, a fim
de conseguir significativa perda de peso. Pessoas que padecem desse tipo de transtorno,
apresentam intenso medo de engordar, deixam de comer. Quando comem, muitas vezes
ocasionam o vômito e mesmo magras se enxergam gordas, pois sofrem de uma distorção da
imagem corporal. A BN é caracterizada por ocorrências de ingestão compulsiva de alimentos.
OBJETIVO: Analisar os principais transtornos que acometem adolescentes, verificando a
contribuição de uma alimentação adequada para o tratamento dos mesmos. Além disso,
buscou-se, também, analisar a intervenção do nutricionista no tratamento dos transtornos
alimentares. METODOLOGIA: Pautou-se em método bibliográfico, utilizando-se como fonte
de consulta, pesquisa em livros e periódicos provenientes da base de dados Scielo.
RESULTADO: Cabe considerar inicialmente que as alterações de humor surgem em
decorrência da atuação da dopamina e da noradrenalina no organismo humano. No que se
refere a transtornos alimentares estes podem ser caracterizados como toda e qualquer situação
que presume uma disfunção no comportamento alimentar. Quando se discute o Transtorno do
Comportamento Alimentar (TCA), não se considera apenas a existência de um hábito
alimentar inadequado ou desejo excessivo de emagrecer, considera-se também a existência de
uma complexa patologia que engloba várias características, como desequilíbrios emocionais,
transtornos da personalidade, comportamentos autolíticos, distorções perceptivas,
pensamentos obsessivos, autoavaliações negativas e todo um sem fim de elementos que dão
uma ideia de complexidade do transtorno. CONCLUSÃO: É possível concluir que qualquer
disfunção relacionada ao comportamento alimentar, pode ser caracterizada a um transtorno
alimentar. Tratando neste trabalho especificadamente dos transtornos alimentares AN e BN,
conclui-se que são patologias psiquiátricas, relacionadas à alimentação, sendo assim, é de
suma importância o acompanhamento nutricional.

Publicado
2018-05-14
Como Citar
DANTAS, N. A., FERREIRA, P. Z., & SOUZA, R. M. de. (2018). TRANSTORNOS ALIMENTARES E INSATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL: A POSSIBILIDADE DE INTERVENÇÃO DA NUTRIÇÃO. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=2953