O EFEITO NEGATIVO DA CERVEJA SOBRE A HIPERURICEMIA

  • Mariana da Silva MARCELINO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Thalía Cristina RAPOSO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Elisandra de Mello DÉO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Hiperuricemia, Cerveja, Gota

Resumo

INTRODUÇÃO: A hiperuricemia é o termo usado para definir o aumento da concentração
sérica de ácido úrico, o que pode levar ao desenvolvimento de gota que se caracteriza pela
deposição de cristais de ácido úrico nas articulações, sendo substâncias formadas pelo
organismo através da decomposição de purinas (bases nitrogenadas) que são encontradas em
alimentos de origem animal e em alimentos a base de álcool, que tem como sintomas: dores
nas articulações, pele irritada, vermelha e dolorida nos membros inferiores, cálculos renais,
infecções renais, hematúria, náuseas, vômitos e formação de tofos (depósitos de ácidos úricos)
OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi verificar a relação do consumo excessivo de cerveja
em pessoas que possuem ácido úrico elevado. METODOLOGIA: A metodologia utilizada
para o desenvolvimento deste trabalho pautou-se em pesquisa bibliográfica. Como fonte de
consulta foram eleitos livros e periódicos provenientes da base de dados Scielo sobre
hiperuricemia. RESULTADO: A cerveja tem grande efeito negativo em relação ao ácido
úrico, pois, é uma bebida a base de álcool e riquíssima em purinas e com isso, sua ingestão
acaba aumentando a uricemia por incrementar a degradação do ATP (Trifosfato de
Adenosina) em Adenosina Monofosfato (AMP - nucleotídeo usado como monómero da
RNA), que é rapidamente convertido em ácido úrico. Por outro lado, a desidratação e acidose
metabólica, relacionadas com o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, reduzem a excreção
renal de ácido úrico, contribuindo para a hiperuricemia. CONCLUSÃO: Conclui-se, portanto
que os portadores desse distúrbio metabólico devem evitar as bebidas alcoólicas,
principalmente a cerveja, devido o teor elevado de purinas, que contribuem excessivamente
para a hiperuricemia e consequentemente para surgimento de gota.

Publicado
2018-05-11
Como Citar
MARCELINO, M. da S., RAPOSO, T. C., & DÉO, E. de M. (2018). O EFEITO NEGATIVO DA CERVEJA SOBRE A HIPERURICEMIA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 8(8). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path[]=2941