EDUCAÇÃO BILÍNGUE: ANÁLISE DE ARTIGOS PUBLICADOS NO PERÍODO DE 2005 A 2015

  • Carolina BALBINO Prefeitura Municipal de São Carlos - SP
  • Patricia OLIVEIRA Centro Universitário Central Paulista- UNICEP; Fundação Hermínio Ometto - UNIARARAS; Prefeitura Municipal de São Carlos - SP
Palavras-chave: Educação bilíngue, Educação Bilingue, Educação de surdos, Educação de Surdos, Formação de professores

Resumo

Devido à preocupação que o aluno surdo provoca ao ingressar na escola e às dificuldades que os professores enfrentam no ensino da Língua Portuguesa, esta pesquisa teve por objetivo desenvolver uma análise de artigos publicados durante a década de 2005 a 2015 e indexados no Scielo, a fim de conhecer os principais aspectos dos estudos sobre a educação bilíngue. O levantamento dos dados apontou para 19 pesquisas que foram categorizadas em oito temáticas: Educação bilíngue em outros países, Estudos sobre aspectos históricos, Políticas públicas, Discussões sobre terminologia, Formação de profissionais para atuação na educação de surdos, Letramento/ Língua Portuguesa, Ensino de Ciências para surdos e Inclusão. A análise dos dados apontou para a importância da aquisição da LIBRAS para que os alunos surdos possam acessar uma educação escolar de qualidade e alcançar a norma culta da língua escrita.

Biografia do Autor

Carolina BALBINO, Prefeitura Municipal de São Carlos - SP

Especialista em Psicopedagogia, Pedagoga e Licenciada em Letras.

Patricia OLIVEIRA, Centro Universitário Central Paulista- UNICEP; Fundação Hermínio Ometto - UNIARARAS; Prefeitura Municipal de São Carlos - SP

Doutora, Mestre e Especialista em Educação Especial, Pedagoga.

Referências

BARBOSA, A. C. Educação bilíngue nos Estados Unidos: uma possível transição moral para a cidadania global. Educ. Pesq. São Paulo, v. 39, n. 03, p. 673-688, jul/set 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2016.

BRASIL. Presidência da República. Decreto n. 5.626 de 20 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em . Acesso em: 09 mar. 2017.

______. Lei n. 13.005 de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 09.03.2017.

CAMPELLO, A. R; REZENDE, P.L.F. Em defesa da escola bilíngue para surdos: a história de lutas do movimento surdo brasileiro. Educar em Revista. Curitiba, Edição Especial, n. 02, p. 71-92, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/er/nspe-2/06.pdf. Acesso em: 18.03.2016.

FERNANDES, S; MOREIRA, L. C. Políticas de educação bilíngue para surdos: o contexto brasileiro. Educar em Revista, Edição Especial, n. 02, p. 51-69, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602014000600005. Acesso em: 18.03.2016.

GESSER, A. Do patológico ao cultural na surdez: para além de um e de outro ou para uma reflexão crítica dos paradigmas. Trab. Ling. Aplic. Campinas, v. 47, n. 01, p. 223-239, jan/jun 2008. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-18132008000100013&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 19.03.2016.

KLEIN, M. Novos textos e novos atores na formação profissional para surdos: rupturas ou permanências? Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 33, p. 435-561, set/ dez 2006. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782006000300005. Acesso em: 19.03.2016.

LACERDA, C.B.F; ALBRES, N.A; DRAGO, S.L.S. Política para uma educação bilíngue e inclusiva a alunos surdos no município de São Paulo. Educ. Pesq. São Paulo, v. 39, n. 01, p. 65-80, jan/ mar 2013. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022013000100005. Acesso em: 19.03.2016.

LINS, H.A.M; NASCIMENTO, L.C.R. Algumas tendências e perspectivas em artigos publicados de 2009 a 2014 sobre surdez e educação de surdos. Pró-posições. São Paulo, v. 26, n. 03, p. 27-40, set/ dez 2015. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-73072015000300027&script=sci_abstract &tlng=pt.. Acesso em: 20.03.2016.

LODI, A.C.B. Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto n. 5. 626/05. Educ. Pesq. São Paulo, v. 39, n. 01, p. 49-63, jan/ mar 2013. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ep/v39n1/v39n1a04.pdf. Acesso em: 20.03.2016.

___________. Plurilinguismo e surdez: uma leitura bakhtiniana da história da educação dos surdos. Educ. Pesq. São Paulo, v. 31, n. 03, p. 409-424, set/ dez 2005. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n3/a06v31n3.pdf. Acesso em: 20.03.2016.

___________; BORTOLOTTI, E.C; CAVALMORETI, M.J.Z. Letramentos de surdos: práticas sociais de linguagem entre duas línguas/ culturas. Bakhtiniana, São Paulo, v. 9, n. 02, p. 131-149, ago/ dez 2014. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/bak/v9n2/a09v9n2.pdf. Acesso em: 22.03.2016.

PAGNEZ, K.S; SOFIATO, C.G. O estado da arte de pesquisas sobre a educação de surdos no Brasil de 2007 a 2011. Educar em Revista. Curitiba, n.52, p. 229-256, abr/jun 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40602014000200014&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 22.03.2016.

PIRES, V.O.D. A aprendizagem coletiva de língua portuguesa para surdos através das interações em língua de sinais. RBLA, Belo Horizonte, v. 14, n. 04, p. 987-1014, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-63982014000400010. Acesso em: 03.03.2016.

QUADROS, R.M. Políticas linguísticas e educação de surdos em Santa Catarina: espaço de negociações. Cad. Cedes, v. 26, n. 69, p. 141-161, maio/ ago 2006. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v26n69/a03v2669.pdf. Acesso em: 03.05.2016.

QUEIROZ, T.G.B. et al. Estudo de planejamento e design de um módulo instrucional sobre o sistema respiratório: o ensino de ciências para surdos. Ciência & Educação, v. 18, n. 04, p. 913-930, 2012. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132012000400011. Acesso em: 03.05.2016.

SILVA, C.A.A. Igreja Católica e surdez: território, associação e representação política. Religião e Sociedade, v. 32, n. 01, p. 13-38, 2012. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-85872012000100002. Acesso em: 03.05.2016.

SILVA, D.N.H. Surdez e inclusão social: o que as brincadeiras infantis têm a nos dizer sobre esse debate? Cad. Cedes, v. 26, n. 69, p. 121-139, maio/ ago 2006. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v26n69/a02v2669.pdf. Acesso em: 03.05.2016.

SPENCE-SUTTON, R. Por que precisamos de poesia sinalizada em educação bilíngue. Educar em Revista. Curitiba, Edição Especial, n. 02, p. 111-128, 2014. Disponível em http://revistas.ufpr.br/educar/article/viewFile/37018/23114. Acesso em: 03.05.2016.

SVARTHOLM, K. 35 anos de Educação Bilingue de surdos – e então? Educar em Revista. Curitiba, Edição Especial, n. 02, p. 33-50, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602014000600004. Acesso em: 03.05.2016.

TEIXEIRA, C. R. O “Estado da Arte”: a concepção de avaliação educacional veiculada na produção acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo (1975-2000). Cadernos de Pós-Graduação – educação, n. 1, v. 5, p. 59-66, 2006. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000087&pid=S0104-4036201100010000400009&lng=pt. Acesso em: 22.07.2015.

WITCHS, P.H. Educação de surdos e governamentalidade linguística no Estado Novo (Brasil, 1934-1948). Hist. Educ. Porto Alegre, v. 19, n. 47, p. 175-195, set/dez 2015. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/heduc/v19n47/2236-3459-heduc-19-47-00175.pdf. Acesso em: 15.03.2016.
Publicado
2017-09-25
Como Citar
BALBINO, C., & OLIVEIRA, P. (2017). EDUCAÇÃO BILÍNGUE: ANÁLISE DE ARTIGOS PUBLICADOS NO PERÍODO DE 2005 A 2015. UNIFUNEC CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO, 2(4), 27-40. https://doi.org/10.24980/rfce.v2i4.2223