CONSEQUÊNCIAS PSICOLÓGICAS DO ABUSO SEXUAL NA ADOLESCÊNCIA

  • Carolina Navas dos Santos BRESSAN
  • Semei Márcio Lopes TORRES
  • Daniela PÍCOLO
Palavras-chave: Abuso Sexual, Adolescência, Consequências Psicológicas

Resumo

O abuso sexual em adolescentes é uma violação dos direitos sexuais e acarretam nas vítimas impactos comportamentais, físicos e sociais. A vergonha, o medo de denunciar e o despreparo de quem convive com as vítimas geralmente são fatores determinantes para causar danos as vítimas. Essas situações permitem que o abuso seja uma prática recorrente. São necessárias orientações para as pessoas que convivem com adolescentes abusados no sentido de identificar, auxiliar, esclarecer e amenizar as consequências do abuso sexual na vida dos envolvidos e inclusive conduzindo a uma intervenção médica e psicológica. O presente artigo propõe identificar as consequências psicológicas decorrentes do abuso sexual nos adolescentes, bem como seus danos. Esse é um tema de relevância para as famílias vítimas de abuso sexual e para profissionais que trabalham com essa demanda. O estudo realizado baseia-se na pesquisa integrativa, através da busca de artigos científicos em português dos últimos dez anos disponíveis no LILACS (Sistema Latino Americano e do Caribe de Informações em Ciências e Saúde). Os resultados obtidos permitiram constatar que os maiores incidentes psicológicos relacionados à violência sexual em adolescentes ocorrem na faixa etária entre dez e quatorze anos de idade e a maioria dos casos ocorre dentro do contexto familiar. As consequências psicológicas mais recorrentes foram o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) e a depressão. Os adolescentes vítimas de abuso sexual possuem alguns fatores determinantes em comum, mas isso não exclui vítimas com perfis diferentes.

Publicado
2018-09-20