DROGADIÇÃO E TRANSICIONALIDADE: INTERVENÇÃO PSICANALÍTICA

  • Bárbara Castro Pecinelli CÉFALO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Alexandre dos SANTOS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Dependência, Drogadição, Transicionalidade

Resumo

Estabelecer um bom contato com o mundo interno e externo, isto é, com os próprios sentimentos e com o que os cerca, é uma difícil tarefa encontrada por uma significativa parcela de dependentes químicos, em decorrência disto o presente estudo objetivou relacionar a drogadição humana a possíveis falhas nos processos de dependência absoluta e transicionalidade defendidos por Winnicott. Neste sentido, o desenvolvimento da pesquisa realizou-se por meio de uma revisão integrativa, utilizando-se de periódicos indexados na base eletrônica do LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde) sendo restringido o uso de publicações do período entre 2006 a 2016. Foram encontrados 2.123 artigos, sendo estes reduzidos a 43 e posteriormente a 10 pelos critérios de inclusão e exclusão: descritores, período de publicação, base de dados, autoria, título, relevância e resumos. Afirma-se que para um desenvolvimento satisfatório, a criança necessita deuma sustentação ambiental que viabilize conquistas de tarefas típicas do desenvolvimento rumo a um ser integrado e da confiança firmada no vínculo com a mãe, para que possa ser suportada sua falta nos processos de dependência rumo à independência relativa, bem como na fase de transicionalidade. Logo, tal teoria contribui na visualização de falhas na maturação, possibilitando ao analista atender as necessidades do paciente.

Publicado
2018-06-04