ASSÉDIO MORAL E SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR: REVISÃO INTEGRATIVA

  • Guilherme Rodrigues da SILVEIRA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Matheus Pessopani DENONE Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Alexandre dos SANTOS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
Palavras-chave: Assédio moral no trabalho, Saúde mental do trabalhador, Estresse

Resumo

O assédio moral é qualquer conduta abusiva, repetitiva ou sistematizada que atente contra a dignidade, integridade psíquica ou física de outrem. O objetivo deste trabalho é verificar qual a relação entre assédio moral e saúde mental do trabalhador, e se suas consequências influenciam o meio laboral e na saúde mental do mesmo. O estudo realizado através de uma revisão integrativa, investigou por meio de artigos publicados entre o período de 2007 a 2017, a relação entre assédio moral e suas consequências tanto na saúde mental do colaborador como para a empresa. O termo “mobbing” ainda pouco conhecido, que diz respeito ao assédio moral no ambiente laboral, vem chamando atenção para sua deterioração à saúde mental dos colaboradores e prejuízos para a empresa em situações que, muitas vezes, podem passar despercebidas nas organizações, o que agrava ainda mais o problema. Colaboradores assediados estão propensos a desenvolver o estresse, depressão, ansiedade, entre outros transtornos psicossomáticos, dificultando seu convívio familiar e social. Quanto às organizações, estas também são prejudicadas, devido à ausência cada vez mais frequente dessas vítimas que faltam ou adoecem, outros colaboradores são sobrecarregados, há a queda de produtividade e aumento significativo dos acidentes de trabalho, resultando em um clima de desconforto e cansaço.

Publicado
2018-06-04