ADESÃO DE MULHERES JOVENS A MÉTODOS CONTRACEPTIVOS HORMONAIS DE CURTA E LONGA DURAÇÃO

  • Danubia Rezende GOMES CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SANTA FÉ DO SUL - UNIFUNEC
  • Graziele de Almeida FERREIRA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SANTA FÉ DO SUL - UNIFUNEC
  • Ana Letícia MARCHI CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SANTA FÉ DO SUL - UNIFUNEC
Palavras-chave: Adolescência, Saúde, Preservativo

Resumo

A contracepção já é praticada desde os tempos antigos com usos caseiros, porém a partir dos anos 60 com o intuito de controlar a taxa de natalidade surgiu os métodos contraceptivos hormonais que funcionam como barreira impedindo uma gravidez não planejada. Nos dias atuais a taxa de uso de contraceptivos é elevada, pois as mulheres buscam uma segurança em suas atividades sexuais e tem mais consciência sobre os métodos anticoncepcionais. Temos como objetivo analisar os tipos de anticoncepcionais usados e o que as jovens de 18 a 35 anos sabem a respeito desses métodos. Trata-se de um estudo quantitativo, com coleta de dados através de questionário fechado assistido, após submissão e aprovação do projeto no Conselho de Ética em Pesquisa da instituição, cumprindo a Resolução 466/2012, do Conselho Nacional de Saúde. Os sujeitos da pesquisa serão mulheres de 18 a 35 anos, estudantes da graduação do curso de enfermagem das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul/SP. Verificando a taxa de adesão ao uso de métodos contraceptivos, o tipo mais usado nessa população e conferir o conhecimento das jovens quanto aos métodos de anticoncepção hormonais de longa e curta duração. Busca-se abordar o tema contracepção hormonal de longa e curta duração e prevenção de gravidez indesejada, questões amplamente relacionadas ao bem-estar físico, psíquico, emocional e social da mulher aliado a isso, levar informações a jovens que desejam obter maior conhecimento sobre o assunto.

Publicado
2018-09-26
Como Citar
GOMES, D. R., FERREIRA, G. de A., & MARCHI, A. L. (2018). ADESÃO DE MULHERES JOVENS A MÉTODOS CONTRACEPTIVOS HORMONAIS DE CURTA E LONGA DURAÇÃO. ANAIS DA SEMANA ACADÊMICA DE ENFERMAGEM DO UNIFUNEC, 4(4). Recuperado de https://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=ASAE&page=article&op=view&path[]=3333