REVISTA FUNEC CIENTÍFICA - ENFERMAGEM - ISSN 2526-5628 http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce <p>Revista: Funec Científica – Enfermagem é uma publicação semestral, das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul (Fisa), mantidas pela Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do Sul (Funec).</p> FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA - Funec pt-BR REVISTA FUNEC CIENTÍFICA - ENFERMAGEM - ISSN 2526-5628 2526-5628 EDITORIAL http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2344 <p><strong>EDITORIAL</strong></p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p>Profª. Drª. Dora Inés KOZUSNY-ANDREANI<a href="#_ftn1" name="_ftnref1">[1]</a></p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p>Quando recebi o convite para escrever o Editorial do primeiro volume da Revista Enfermagem FUNEC me senti lisonjeada, porem sabia que tinha uma grande responsabilidade ao discorrer sobre o tema proposto: “A importância da pesquisa na graduação”.</p> <p>Ao pensar em uma definição de pesquisa científica surgem inúmeras, mas acredito que a mais representativa é: “Busca permanente de conhecimento, aliada a desafios e perseverança”. Nesta linha de pensamento verifica-se que é imprescindível que o ensino superior esteja estreitamente ligado à pesquisa.</p> <p>Atualmente, as instituições de ensino superior preocupadas com a formação profissional dos seus alunos, direcionam as suas atividades para a consolidação do tripé indissociável entre ensino, pesquisa e extensão. Neste alinhamento o aluno deixa de ser um simples depositário de conhecimentos, passando a formar parte de uma população preocupada pela busca e utilização do conhecimento, tornando-o um indivíduo com senso crítico, capaz de discernir as informações as quais está exposto constantemente.</p> <p>A inserção do aluno de graduação na pesquisa se dá pelo incentivo institucional à iniciação científica, a participação em eventos científicos, à discussão de artigos em sala de aula, entre outros. A participação precoce do jovem estudante em projetos de pesquisa, mesmo de aquele que não se dedique futuramente a vida acadêmica, permite o aprimoramento das qualidades intrínsecas que cada indivíduo possui para a busca e possível solução de questões desconhecidas ou que necessitam ser resolvidas.</p> <p>A iniciação científica é uma ferramenta de aprimoramento sem limite, pois induz ao estudante a formular hipóteses, a buscar informações, coletar dados e analisa-los, e finalmente chegar a uma conclusão que muitas vezes não é aquela esperada. Esta constante necessidade de novos conhecimentos define o perfil do profissional em formação. Por esta razão cabe a instituição de ensino incentivar a pesquisa e ao aluno de graduação abraçar a oportunidade, pois somente é possível chegar a resultados fidedignos quando o trabalho é realizado por uma equipe formada por professores e alunos, com o apoio da instituição.</p> <p>Com isto é possível afirmar que não há possibilidade de dissociação entre o ensino e a pesquisa quando se objetiva a formação de um bom profissional.</p> <p>______________________________________________________________________________________________________________________________</p> <p><a href="#_ftnref1" name="_ftn1">[1]</a>Universidade Brasil; Responsável pelo Programa de Iniciação Científica/Campus Fernandópolis</p> <p>Vice-coordenadora e Professora Titular do mestrado em Ciências Ambientais, doraines@terra.com.br</p> Dora Inés KOZUSNY-ANDREANI ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 2 2 10.24980/rfcenf.v1i1.2344 A ENFERMAGEM NO CONTEXTO HOSPITALAR DIANTE DOS RISCOS OCUPACIONAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2153 <p>A segurança do trabalho busca oferecer a todos os trabalhadores uma ótima qualidade de vida, por meio de medidas que visam identificar, neutralizar e eliminar os riscos de acidentes. Analisando o bem estar dos trabalhadores no contexto da enfermagem, é possível identificar várias atividades que comprometem a saúde, gerando índices elevados de acidentes de trabalho e doenças relacionadas. Os riscos ocupacionais se originam de atividades insalubres levando estes profissionais a exposição exacerbada aos perigos presentes no ambiente laboral. O objetivo desta pesquisa é identificar artigos científicos que trouxessem o tema abordado, visando os riscos ocupacionais do enfermeiro no ambiente hospitalar. O levantamento de dados do estudo foi realizado nas bases de periódicos da BVS (Biblioteca Virtual de Saúde) acessando-se por meio do LILACS (Sistema Latino Americano e do Caribe de Informações em Ciências da Saúde), onde foram encontrados 299 artigos e 04 foram selecionados; no SCIELO (Scientific Eletronic Library Online) foram encontrados 31 artigos e 05 foram selecionados; na BDENF (Base de Dados da Enfermagem) foram encontrados 181 artigos e 02 selecionado. Após o levantamento da bibliografia, realizou-se leitura dos artigos e a seleção destes pelo tema proposto, para facilitar a montagem do trabalho. A revisão literária foi realizada no período de março a outubro de 2015. Empregaram–se os seguintes descritores: riscos ocupacionais, hospitalar, enfermagem e saúde do trabalhador. Portanto, o enfermeiro apresenta papel importante na realização de programas, orientações e prevenção para a conscientização e adesão dos trabalhadores sobre os riscos ocupacionais a que estão expostos.</p> Thaisa Fernanda Queiroz SOUZA Elena Carla Batista MENDES Anyelle Carla CUSTÓDIO Edinalva Aparecida AGUIAR Gabriela Basso KOOS ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 3 15 10.24980/rfcenf.v1i1.2153 ANÁLISE DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DE UMA FACULDADE DO INTERIOR PAULISTA http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2167 <p>O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é uma exigência para a conclusão dos cursos superiores no país, constituindo-se em requisito obrigatório, utilizada como indicador na avaliação da qualidade institucional. A elaboração do TCC constitui um desafio para a maioria dos alunos. É com a pesquisa que o estudante aprende a utilizar a metodologia científica para detectar, conhecer, resolver situações e propor ações que necessitam de intervenção. O objetivo do estudo foi realizar análise dos trabalhos de conclusão de Curso de Graduação em Enfermagem das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul. Trata-se de um estudo documental descritivo, retrospectivo de análise dos Trabalhos de Conclusão do Curso de Enfermagem das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul. O material utilizado para a coleta dos dados constituiu-se dos TCCs em formato de monografia, defendidos no período de 2009 a 2014. Os dados foram coletados em 175 Trabalhos de Conclusão de Curso por meio de formulário para posterior agrupamento por áreas contempladas, tipos de estudo e metodologia. Os resultados indicaram que a área do ciclo vital do ser humano foi a mais escolhida, sendo a saúde do adulto e idoso a linha de pesquisa mais estudada. A metodologia preconizada foi qualitativa e, com relação à fonte de informação, houve predominância da pesquisa bibliográfica. Espera-se que esses resultados possam contribuir para a definição de diretrizes e estratégias a fim de ampliar e consolidar as atividades de pesquisa como ferramentas indispensáveis no Curso de Enfermagem.</p> Amanda Inácio LIMA Larissa Gonçalves FREITAS Natália Fascini GOMES Carmem Costa MARTINS Marilda Duram LIMA ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 16 24 10.24980/rfcenf.v1i1.2167 DOENÇAS PREVALENTES NA TERCEIRA IDADE NO MUNICÍPIO DE SANTA FÉ DO SUL-SP http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2175 <p><span style="font-family: Times New Roman; font-size: medium;">O envelhecimento é um fenômeno universal, normal e natural, sendo resultante não apenas de fatores biológicos, mas influenciado por múltiplos fatores tais como ambientais, sociais, hábitos cultivados ao longo da vida. Pessoas idosas são acometidas por doenças e agravos que requerem acompanhamento constante, pois, em razão de sua natureza, não têm cura. Essas condições crônicas tendem a se manifestar de forma expressiva e, frequentemente, podem gerar um processo incapacitante, afetando a funcionalidade da população idosa, ou seja, dificultam ou impedem o desempenho de suas atividades cotidianas de forma independente. Ainda que não sejam fatais, essas condições geralmente tendem a comprometer de forma significativa a qualidade de vida dos idosos, o que acaba por tornar relevante o referido estudo. Assim, o presente estudo tem como objetivo verificar as doenças que mais acometem essa população e quais são as formas de controle e prevenção no município de Santa Fé do Sul. Trata-se de uma pesquisa documental com levantamento de dados colhidos no Banco Nacional de Dados do Ministério da Saúde, DATASUS. Diante dos dados epidemiológicos relativos à população maior de 60 anos do município de Santa Fé do Sul/SP, foi possível observar o acompanhamento do movimento nacional do crescimento do envelhecimento, altos índices de doenças crônicas, a se destacar o aparelho cardiovascular. Porém os planejamentos de saúde nos âmbitos federal, estadual e municipal já se organizam em ações e estratégias de prevenção aos fatores de risco e promoção de hábitos de vida saudável, encontrando assim a relevante atuação multidisciplinar.</span></p> Ana Letícia MARCHI Jéssica Tavares de Lira GOMES Natan Thierri Lima Café SANTOS ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 25 35 10.24980/rfcenf.v1i1.2175 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE NAS ESTRATÉGIAS DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR PAULISTA http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2155 Resíduo é qualquer material considerado inútil ou sem valor gerado pelo homem e descartado no meio ambiente. Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) caracterizam-se por uma parte importante do resíduo sólido, não pelo volume gerado, mas pelo seu potencial de risco à saúde e ao meio ambiente. Assim, o estudo objetivou identificar o sistema de gerenciamento dos RSS das unidades de Estratégia de Saúde da Família de um município do Noroeste Paulista para avaliar todas as etapas no manejo dos RSS. A metodologia utilizada foi a pesquisa descritiva de campo, com abordagem qualitativa. Foram visitadas nove unidades e aplicado um formulário. Identificou-se que nas unidades são gerados RSS dos grupos A, B, D e E e que a segregação é realizada corretamente pelos grupos B e E. A coleta interna e externa não oferece esforço acessivo ao funcionário, entretanto não é utilizado equipamento de proteção individual, como também as unidades não possuem entrada e saída exclusiva para a coleta. Os abrigos dos resíduos não são adequados, porém são suficientes para armazenar a produção da semana, mas não possuem identificação e simbologia conforme orientado pela legislação. Quanto aos resíduos do grupo E, perfuro-cortantes, esses são segregados corretamente. Os resultados permitem sugerir que as Unidades de Saúde da Família realizam as etapas do manejo de forma parcial. Contudo, necessitam reestruturar o gerenciamento dos RSS. Carmem Costa MARTINS Dora Inés KOZUSNY-ANDREANI Jéssica Cristina DIAS Marcieli Toro MINHOLI Tamires Silva ORLANDI ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 36 50 10.24980/rfcenf.v1i1.2155 HUMANIZAÇÃO NOS SERVIÇOS DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: SIGNIFICADOS PARA PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2303 <p>Estudos sobre humanização nos serviços de saúde da Atenção Primária à Saúde são incipientes. O objetivo deste estudo foi compreender a percepção dos trabalhadores de uma Unidade de Saúde da Família acerca da humanização na Atenção Primária à Saúde. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório de abordagem qualitativa. Os dados foram analisados por meio da Análise Temática de Conteúdo, sendo identificadas as categorias temáticas:<em> </em>Humanização em saúde: significados e inquietudes, Estratégias utilizadas para humanização da assistência e Desafios para consolidação de uma assistência humanizada. O estudo aponta que não existe consenso entre os trabalhadores da equipe sobre as estratégias desenvolvidas em seu processo de trabalho que possa conduzir à humanização do cuidado prestado.  Isto denota a complexidade e heterogeneidade da temática. O resultado deste estudo pode contribuir para reflexão e análise de como a humanização tem sido percebida e implementada nos serviços de Atenção Primária à Saúde.</p> Edirlei Machado DOS-SANTOS Palloma Glasiane de Sousa FREITAS ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 51 64 10.24980/rfcenf.v1i1.2303 IDENTIFICAÇÃO DAS CAUSAS DE AMPUTAÇÃO DE MEMBROS NAS ESTRATÉGIAS DE SAÚDE DA FAMILÍA DO MUNICÍPIO DE SANTA FÉ DO SUL-SP http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2330 <p>A definição de amputação mais frequentemente aceita por profissionais da área da saúde é a de que se trata da retirada total ou parcial, de um membro  pelo ato cirúrgico, traumatismo ou doenças. As causas mais comuns são: insuficiência vascular periférica, como conseqüência de diabetes, aterosclerose, embolias, tromboses, traumatismo e tumores. O objetivo do presente estudo é identificar as causas de amputação nos indivíduos cadastrados nas ESFs (Estratégias de Saúde da Família) do Município de Santa Fé do Sul. Trata-se de uma pesquisa documental realizada por meio da análise de prontuários nas nove ESFs. Após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética em Pesquisa das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul – Funec, iniciou-se a análise dos dados no período vespertino durante 4 dias. Dos 33 prontuários analisados constatou que a maior incidência em relação à etiologia foram a de indivíduos com doenças vasculares associada ao Diabetes Mellitus, correspondendo a 58% da pesquisa; o maior índice de amputações foi no sexo masculino com 55%; e com maior acometimento em membros inferiores 84%. Estudos mostram que as ulcerações nos pés diabéticos precedem 85% das amputações de extremidades inferiores. A longa duração da doença, a hiperglicemia prolongada, a dislipidemia, o hábito de fumar, a ingestão de bebidas alcoólica e a presença de neuropatia, associadas à doença vascular periférica e de lesões ulcerativas são alguns dos fatores de risco para amputações em pessoas com diabetes mellitus. Ao término deste estudo estes pacientes serão contactados e encaminhados para o projeto de amputados da Clínica de Reabilitação da Funec para a uma futura reabilitação e reinserção deste paciente na comunidade.</p> Gabrielli Gava FERREIRA Leticia Alves de Souza FERREIRA Milaine Cristina Leite Ruviéri CALAZANS ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 65 71 10.24980/rfcenf.v1i1.2330 INDICADORES DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE SAÚDE DE UM HOSPITAL-ESCOLA DE GRANDE PORTE http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2176 <p class="Normal1">Este estudo descritivo e exploratório de informações provenientes de consulta a banco de dados teve como objetivo identificar indicadores de gestão para monitoramento e avaliação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde (PGRSS) de um hospital-escola. O acompanhamento de todo o processo de coleta, segregação e armazenamento dos resíduos produzidos no estabelecimento mostrou-se eficiente na identificação de falhas. Houve uma redução no número de atendimentos no período de realização do estudo e paralelamente aumento na taxa de geração de resíduos, indicador que se mostrou eficiente e refletiu as mudanças ocorridas no processo de transição para a condição de hospital-escola. A reciclagem dos resíduos trouxe alguma renda para o estabelecimento, mas reflete a necessidade de capacitação dos envolvidos por conta da baixa eficiência. O número de acidentes com perfurocortantes pode ser utilizado como um indicador do risco ocupacional e da eficiência da aplicação das normas de biossegurança.</p> Rafael Guerra AQUINO Clinton Fábio Gomes SILVA Andréa Cristine SANCHES ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 72 86 10.24980/rfcenf.v1i1.2176 OPINIÕES DE MULHERES EM IDADE FÉRTIL SOB A ÓTICA DE POSSÍVEIS FETOS ANENCÉFALOS E O PAPEL DA ENFERMAGEM FRENTE A ESTA SITUAÇÃO http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2180 <p>Este trabalho trata da interrupção da gestação frente ao sentimento materno diante da confirmação de um feto anencéfalo em questões da bioética e da legislação brasileira. As expectativas da gestante em relação ao seu papel de mãe podem induzir a fantasia quanto a sua definição de maternidade e afetar o seu estado emocional. Nesta fase, cabe à equipe multidisciplinar oferecer acompanhamento e orientação constante à gestante, podendo ter um papel preventivo de complicações físicas e psíquicas futuras. A anencefalia é a falta total ou parcial do cérebro e/ou da calota craniana, um defeito na formação do sistema nervoso central, de modo que crianças portadoras não sobrevivem após o parto, sendo, portanto, incompatível com a vida extrauterina. Este fato leva a uma grande polêmica em relação à legalidade do abortamento, à opinião e consentimento da gestante. Esta pesquisa objetivou apresentar a opinião de mulheres em idade fértil sob a ótica de possível gestação com feto anencéfalo, sua opinião sobre o que prevê a legislação; e descrever o papel da equipe de enfermagem frente a esta situação. O método foi realizado em campo, utilizando-se uma entrevista aplicada a 50 mulheres em idade fértil, não gestantes, com idade entre 18 a 40 anos. Diante dos resultados, nota-se que a questão do abortamento de fetos anencéfalos está fortemente ligada aos instintos maternais e crenças religiosas além de concluir tratar-se de um tema polêmico que divide opiniões.</p> Camila Maria Buso Weiller VIOTTO Andressa Oliveira OKUMURA Bruna Anyelli AZAMBUJA Camila Almeida LEONEL ##submission.copyrightStatement## 2017-03-24 2017-03-24 1 1 87 98 10.24980/rfcenf.v1i1.2180