IDENTIFICAÇÃO DAS CAUSAS DE AMPUTAÇÃO DE MEMBROS NAS ESTRATÉGIAS DE SAÚDE DA FAMILÍA DO MUNICÍPIO DE SANTA FÉ DO SUL-SP

  • Gabrielli Gava FERREIRA
  • Leticia Alves de Souza FERREIRA
  • Milaine Cristina Leite Ruviéri CALAZANS

Resumo

A definição de amputação mais frequentemente aceita por profissionais da área da saúde é a de que se trata da retirada total ou parcial, de um membro  pelo ato cirúrgico, traumatismo ou doenças. As causas mais comuns são: insuficiência vascular periférica, como conseqüência de diabetes, aterosclerose, embolias, tromboses, traumatismo e tumores. O objetivo do presente estudo é identificar as causas de amputação nos indivíduos cadastrados nas ESFs (Estratégias de Saúde da Família) do Município de Santa Fé do Sul. Trata-se de uma pesquisa documental realizada por meio da análise de prontuários nas nove ESFs. Após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética em Pesquisa das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul – Funec, iniciou-se a análise dos dados no período vespertino durante 4 dias. Dos 33 prontuários analisados constatou que a maior incidência em relação à etiologia foram a de indivíduos com doenças vasculares associada ao Diabetes Mellitus, correspondendo a 58% da pesquisa; o maior índice de amputações foi no sexo masculino com 55%; e com maior acometimento em membros inferiores 84%. Estudos mostram que as ulcerações nos pés diabéticos precedem 85% das amputações de extremidades inferiores. A longa duração da doença, a hiperglicemia prolongada, a dislipidemia, o hábito de fumar, a ingestão de bebidas alcoólica e a presença de neuropatia, associadas à doença vascular periférica e de lesões ulcerativas são alguns dos fatores de risco para amputações em pessoas com diabetes mellitus. Ao término deste estudo estes pacientes serão contactados e encaminhados para o projeto de amputados da Clínica de Reabilitação da Funec para a uma futura reabilitação e reinserção deste paciente na comunidade.

Referências

ALMEIDA, R. M.; PEREZ, R. R.; ROSA, L M. A. Prevalência de amputações no hospital escola da cidade de Itajubá no período entre 1999 e 2012. Itajubá, Revista Ciência em Saúde, v.3, n.2, p. 1-8, Abr./Jun., 2013. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2015.

ASSUMPÇÃO, E. C. et al. Comparação dos fatos de risco para amputações maiores e menores em pacientes diabéticos de um Programa de Saúde da Família, Jornal Vascular Brasileiro, v. 8, n.2 , p.133-138, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde/ Secretaria de atenção á Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção á pessoa amputada. Apostila.Brasília, 2013.

BOCCOLINI, F. Reabilitação, amputações e próteses. 2.ed. São Paulo: Robe, 2000.

CAROMANO, F.A. et al. Incidência de amputação de membro inferior, unilateral: análise: análise de prontuários. Revista de terapia ocupacional da Universidade de Sao Paulo, v.3, n. 1/2, p. 44-53, 1992. Disponível em:. Acesso em: 20 mar. 2015.

CHAMLIAN, T. R. Uso de próteses em amputados de membros inferiores por doença arterial periférica. São Paulo, Out2014.

COELHO, J.C. Prevenção de amputação de membros inferiores no paciente diabético. Jornal Brasileiro de Medicina, v.87, n.1, p.11-16., 2004. Disponível em:. Acesso em: 13 abr. 2015.
Publicado
2017-03-24
Como Citar
FERREIRA, Gabrielli Gava; FERREIRA, Leticia Alves de Souza; CALAZANS, Milaine Cristina Leite Ruviéri. IDENTIFICAÇÃO DAS CAUSAS DE AMPUTAÇÃO DE MEMBROS NAS ESTRATÉGIAS DE SAÚDE DA FAMILÍA DO MUNICÍPIO DE SANTA FÉ DO SUL-SP. REVISTA FUNEC CIENTÍFICA - ENFERMAGEM - ISSN 2526-5628, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 65-71, mar. 2017. ISSN 2526-5628. Disponível em: <http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=rfce&page=article&op=view&path%5B%5D=http%3A%2F%2Fseer.funecsantafe.edu.br%2Findex.php%3Fjournal%3Drfce%26page%3Darticle%26op%3Dview%26path%255B%255D%3D2330>. Acesso em: 25 set. 2017. doi: https://doi.org/10.24980/rfcenf.v1i1.2330.

Palavras-chave

Amputação. Atenção primária à saúde.