TECNOLOGIA E SUA INTERFERÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

  • Isadora Moraes RODRIGUES
  • Adaradandara André ALVES
  • Lorena Martins FRANCO
  • Elaine Doro Mardegan COSTA

Resumo

INTRODUÇÃO: A tecnologia avançou muito nos últimos anos e seu acesso está facilitado para todas as faixas etárias, inclusive a infantil. Devido a isso,às crianças têm entrado precocemente em contato com a tecnologia de maneira indiscriminada.Por serem inexperientes,ficam a mercê da tecnologia. OBJETIVO: Identificar à interferência do acesso precoce e indiscriminado à tecnologia no desenvolvimento infantil, principalmente no desenvolvimento interpessoal. METODOLOGIA: Utilizou-se a metodologia da pesquisa descritiva bibliográfica. RESULTADO: A infância é um dos períodos mais importantes para o desenvolvimento da criança, pois é o momento de conhecer e explorar o mundo. O brincar é a atividade que mais facilita esse processo, por isso pode promover benefícios físicos, cognitivos e psicossociais. Fácil acesso a tecnologia, consequentemente, exposição maior a mídia, e a tecnologia sendo usada de forma excessiva na infância possibilita a privação desses benefícios contribuindo com prejuízos sociais, cognitivos e motores nas crianças. Os pais acreditam que as tecnologias promovem o desenvolvimento e aprendizagem, mas tanto o uso excessivo, quanto a falta de uso, pode gerar uma pressão psíquica e favorecer o surgimento da ansiedade, problemas de memória, concentração, obesidade e agressividade. Estes por sua vez, sobrepõem às atividades lúdicas que favorecem o desenvolvimento do aspecto interpessoal, afetividade e disciplina na criança. CONCLUSÃO: Com o estudo, é possível concluir que esse acesso precoce traz muitos prejuízos no desenvolvimento infantil, especialmente no aspecto interpessoal, pois acabam se isolando e isso gera uma falta de equilíbrio no aspecto afetivo e cognitivo.
Publicado
2017-08-08
Como Citar
RODRIGUES, Isadora Moraes et al. TECNOLOGIA E SUA INTERFERÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FUNEC, [S.l.], v. 7, n. 7, ago. 2017. ISSN 2318-745X. Disponível em: <http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path%5B%5D=2685>. Acesso em: 24 set. 2017.