AS CINCO FORÇAS DE PORTER APLICADAS COMO FERRAMENTA DE DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL

  • Leonardo Pereira FERNANDES
  • Márcia Andréa de Melo BIO

Resumo

INTRODUÇÃO: As organizações são muito importantes para o desenvolvimento econômico do país, e com o cenário cada vez mais competitivo as empresas tendem a se esforçar para manter-se no mercado, alinhando suas estratégias e objetivos à lucratividade. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi apresentar as Cinco Forças de Porter como uma ferramenta de diagnóstico empresarial. METODOLOGIA: Pesquisa bibliográfica, fundamentada na comparação da visão de vários autores sobre o assunto discutido, através de livros, artigos, teses e internet. RESULTADO: Criado no ano de 1979, as Cinco Forças de Porter são: rivalidade entre os concorrentes ameaça de novos entrantes, Poder de barganha dos clientes, Poder de barganha dos fornecedores e Ameaça de produtos substitutos, utilizadas para identificar os fatores que afetam a competitividade empresarial, levando a uma visão mais abrangente do ambiente onde a empresa está inserida. Após a análise destas forças, é possível verificar a necessidade de planejar estratégias vantajosas, capazes de criar barreiras de defesa às empresas, fazendo com que elas permaneçam no mercado e gerem resultados esperados. Considera-se que As Cinco Forças de Porter devem ser avaliadas para desenvolver estratégias empresariais eficientes. CONCLUSÃO: O diagnóstico através destas importantes forças competitivas pode subsidiar os gestores de informações suficientes sobre aspectos relevantes da empresa, indicando erros, ameaças, oportunidades de melhoria e até o potencial competitivo dela perante aos concorrentes, para que se possa adequar às exigências e disputas organizacionais, conseqüentemente contribuindo para o seu crescimento, desenvolvimento e consolidação no mercado.
Publicado
2017-08-04
Como Citar
FERNANDES, Leonardo Pereira; BIO, Márcia Andréa de Melo. AS CINCO FORÇAS DE PORTER APLICADAS COMO FERRAMENTA DE DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FUNEC, [S.l.], v. 7, n. 7, ago. 2017. ISSN 2318-745X. Disponível em: <http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path%5B%5D=2668>. Acesso em: 23 set. 2017.