A IMPORTÂNCIA DA NEGOCIAÇÃO DO CRÉDITO DE CARBONO PARA AS ORGANIZAÇÕES

  • Keile Barbosa de Melo CABREIRA
  • Nubia Lopes GUIMARÃES
  • José Estevão DURAN
Palavras-chave: Meio ambiente, Crédito de carbono, Organizações

Resumo

INTRODUÇÃO: Uma das grandes preocupações mundiais é o meio ambiente, pois este vem demonstrando mudanças no clima que são provocadas pela atividade humana. Essa preocupação levou os países das Organizações Unidas a estipular um acordo que pudesse controlar intervenções humanas ao clima. O crédito de carbono surgiu com a criação do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) na reunião para assinatura do protocolo de Quioto, entrando em vigor em 2005 e contou com assinatura de 160 países que concordaram que países desenvolvidos deveriam reduzir a emissão de gases causadores do chamado Efeito Estufa, com intenção de que nações industrializadas reduzam emissões de gases. OBJETIVO: Discutir a importância da negociação do crédito de carbono para as organizações METODOLOGIA: Através de revisão bibliográfica RESULTADO: Os créditos de carbono são certificações para diminuição de gases, esses possuem valor monetário que a cada tonelada de dióxido de carbono (CO2) corresponde a um crédito de carbono, ficando sua gestão aos órgãos públicos. Os governos determinam quanto é preciso diminuir e repassa essa informação as indústrias do país, estabelecendo uma cota para cada, assim as empresas podem adotar medidas de eficiência energética para atingir as metas ou comprar no mercado para haver uma compensação. CONCLUSÃO: Conclui-se que as ações para redução de emissão de gases, são vistas como um meio de diminuir os danos, e os custos colocados as empresas ou ao meio onde habitamos são para transformar externalidades negativas em positivas.
Publicado
2017-08-03