SÍNDROME DO PÂNICO: O PAPEL DOS AMIGOS E DA FAMÍLIA

  • Luana Marques REDONDO
  • Fabrício Hernandes ZARA
  • Alan Constante dos SANTOS
  • Janaina Hernandes da SILVA
  • Elaine Doro Mardegan COSTA

Resumo

INTRODUÇÃO: A Síndrome do Pânico é um tipo de transtorno de ansiedade no qual ocorrem as crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo que não haja motivo ou sinais de perigo eminente. Assim as causas exatas da Síndrome do Pânico são desconhecidas embora a ciência acredite que um conjunto de fatores possa desencadear o desenvolvimento do transtorno como genética e estresse. OBJETIVO: Descrever a importância da presença dos familiares e amigos para melhorar o resultado no tratamento da Síndrome do Pânico. METODOLOGIA: Efetuou-se no trabalho a Pesquisa Descritiva Bibliográfica, sendo realizadas análises em livros, artigos disponíveis em base de dados eletrônicos. RESULTADO: O indivíduo que sofre com o transtorno do pânico apresenta medo agudo e receio de perder o controle e ficar só,precisando da ajuda do outro. O gesto de companheirismo é de extrema importância, já que na maioria das vezes desenvolve visão parcial dos fatos. Por isso, necessita de alguém por perto para conversar ou pedir ajuda. Dependendo da intensidade, poderá contribuir para distrair a mente e, consequentemente a ansiedade. A doença não tratada pode levar a complicações que podem comprometer seriamente a qualidade de vida social, profissional e emocional, entre os sintomas podem ser provocadas depressão, suicídio, alcoolismo, abuso de drogas, diarréia, taquicardia e vários outros. CONCLUSÃO: Portanto, não há formas de prevenir, pois parece não haver nada específico no desencadeamento das crises, mas com apoio dos amigos e familiares o tratamento psicoterápico e medicamentoso, poderá conduzi-lo a um olhar realista e apresentar melhores resultados.
Publicado
2017-08-02
Como Citar
REDONDO, Luana Marques et al. SÍNDROME DO PÂNICO: O PAPEL DOS AMIGOS E DA FAMÍLIA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FUNEC, [S.l.], v. 7, n. 7, ago. 2017. ISSN 2318-745X. Disponível em: <http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path%5B%5D=2572>. Acesso em: 25 set. 2017.