OS BENEFÍCIOS DOS MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE

  • Kelly Cristina da SILVA
  • Mariele de Angeli MIRANDA
  • Regina Maria de SOUZA

Resumo

INTRODUÇÃO: A incidência de ansiedade tem aumentado em âmbito mundial e normalmente, utiliza-se a intervenção medicamentosa para minimizar os sintomas da ansiedade. Assim, cabe destacar a importância de se utilizar outros recursos ao longo do tratamento, tais como os fitoterápicos. OBJETIVO: Realizar uma revisão sobre a utilização de fitoterápicos nas diversas manifestações da ansiedade, visto que o custo dos medicamentos antidepressivos é muito alto em relação aos produtos de origem natural. METODOLOGIA: De modo fundamental, este artigo apresenta como proposta analisar a utilização de fitoterápicoscomo passiflora,valeriana, melissa,ginseng e kavakava em associação a uma alimentação saudável no tratamento de ansiedade não grave. O desenvolvimento do trabalho ocorreu por meio de consulta em livros que tratam sobre o tema, sites especializados e periódicos da área de Ciências da Saúde. RESULTADO: Observou-se efeitos positivos em um quadro de ansiedade não grave do paciente desde que esses produtos sejam utilizados de maneira correta aliado à alimentação saudável. CONCLUSÃO: Conclui-se que os estudos em relação à fitoterápicos como ansiolítico é escasso, entretanto, foi possível encontrar dados sobre eficácia ansiolítica desses compostos. Por fim, observou-se a importância do tratamento nutricional por meio de uma alimentação equilibrada, visto que o hábito saudável com uma dieta rica em ômega-3, vitaminas e minerais, são essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso.
Publicado
2017-08-02
Como Citar
SILVA, Kelly Cristina da; MIRANDA, Mariele de Angeli; SOUZA, Regina Maria de. OS BENEFÍCIOS DOS MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FUNEC, [S.l.], v. 7, n. 7, ago. 2017. ISSN 2318-745X. Disponível em: <http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path%5B%5D=2553>. Acesso em: 23 set. 2017.