BIOMASSA DE BANANA VERDE: EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DO AMIDO RESISTENTE PARA PACIENTES CELÍACOS

  • Carolina Fernanda Pródomo de VERGÍLIO
  • Franciele Garbim BASTOS
  • Elisandra de Mello DÉO

Resumo

INTRODUÇÃO: A doença celíaca, que atinge indivíduos geneticamente pré-dispostos, é uma doença autoimune causada pela ingestão do glúten, proteína presente em cereais como trigo, centeio, cevada e, em alguns casos a aveia. A ingestão dessa fração pode atrofiar as vilosidades intestinais, causando a má absorção de macro e micro nutrientes e diversos problemas gastrointestinais. O diagnóstico da doença é firmado por meio de exames sorológicos e biópsia duodenal, e seu tratamento é unicamente dietético, consistindo na exclusão total do glúten, o que provoca uma mudança brusca nos hábitos alimentares. OBJETIVO: Analisar as propriedades e benefícios do amido resistente e seu impacto na qualidade de vida dos celíacos. METODOLOGIA: Foram realizadas pesquisas bibliográficas em livros, revistas de nutrição e artigos científicos sobre o tema. RESULTADO: A biomassa de banana verde é uma pasta destituída de sabor, fonte de vitaminas e minerais que aumenta o volume dos alimentos sem alterar suas características sensoriais, atuando como espessante em diversas receitas. É considerada um alimento prebiótico por possuir amido resistente, que tem papel semelhante ao das fibras, além disso, não é digerido e absorvido no intestino delgado, mas fermentado no intestino grosso pelas bactérias presentes. CONCLUSÃO: Conclui-se que esse produto desempenha papel relevante no tratamento da doença celíaca, pois possui amido resistente, muito benéfico à saúde. Ajuda tanto nos sintomas e agravos da patologia em estudo como em outras doenças entre elas diabetes, dislipidemias e obesidade.
Publicado
2017-07-31
Como Citar
VERGÍLIO, Carolina Fernanda Pródomo de; BASTOS, Franciele Garbim; DÉO, Elisandra de Mello. BIOMASSA DE BANANA VERDE: EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DO AMIDO RESISTENTE PARA PACIENTES CELÍACOS. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FUNEC, [S.l.], v. 7, n. 7, jul. 2017. ISSN 2318-745X. Disponível em: <http://seer.funecsantafe.edu.br/index.php?journal=forum&page=article&op=view&path%5B%5D=2489>. Acesso em: 26 set. 2017.