SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS E ABSTINÊNCIA

INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA

  • Jaquellyne Bachi de QUEIROZ
  • Elariany Saladine da PAZ
  • Carlos de Paula PORTELA
Palavras-chave: Dependência química, Distúrbios comportamentais, Psicólogo

Resumo

As drogas de abuso produzem inúmeras consequências adversas para os usuários e para toda sociedade. Por trás do tráfico de drogas, há um rastro de morte e destruição de famílias. Para o usuário, inúmeros distúrbios e limitações desencadeadas pelo vício modificam vários aspectos neuropsicológicos e neuroquímicos. A dependência influencia alterações físicas e psíquicas que afetam o organismo como um todo. Essas alterações devido ao uso de drogas provocam uma quebra no equilíbrio homeostático em vários sistemas e funções, ocasionando assim os chamados distúrbios psicossomáticos. Sendo assim, a presente pesquisa tem como objetivo apresentar a relação entre os adictos de substâncias psicoativas e distúrbios comportamentais por eles desenvolvidos, as formas de tratamentos adequadas, após a identificação de cada paciente, bem como os efeitos da abstinência e a minoração de seus efeitos por profissionais qualificados, utilizando-se de pesquisa narrativa bibliográfica descritiva. Vale salientar a importância do trabalho interventivo do psicólogo, que contribui no tratamento do adicto, podendo então identificar e refletir sobre a relação que o sujeito estabelece com a droga e suas alterações de percepção decorrentes dela. A esse respeito, algumas abordagens e serviços têm sido particularmente empregados no atendimento ao usuário de drogas, dentre os quais destacamos a Terapia Cognitivo Comportamental e os serviços institucionais de intervenção e cuidados ao usuário. Frente ao exposto, verificou-se a importância de intervir na recuperação do dependente químico, para modificação de pensamentos disfuncionais permitindo uma reestruturação cognitiva a fim de o usuário remodelar sua vida.
Publicado
2017-04-03